Institucional

Fundada em 1974 por Guerino Motter, a Casa Motter é uma empresa familiar apaixonada pela arte da vitivinicultura. A Vinícola Casa Motter é muito cuidadosa com o tratamento de seus vinhedos, na colheita e seleção das uvas e no processo de elaboração do vinho, sempre preservando a qualidade dos seus produtos baseada no avanço da tecnologia e principalmente no respeito a tradição familiar, garantindo o sucesso da empresa e um aroma peculiar em cada vinho por eles elaborados.

História

Uma bela e imponente casa, na cidade de Tenna, Itália, com vista para o lago Caldonazzo e para seus vinhedos. Por causa da guerra e da crise do governo italiano, Valentino e Giudita Motter e seus 4 filhos deixam tudo para traz e emigram para o Brasil em busca da ¨Cucagna¨. Se falava de um país de clima quente, onde não se pagavam impostos, cujas terras medidas em cm na pequena cidade de Tenna, no Brasil seriam em Km, onde haveria muita fartura.

Em 1879, de trem, saíram de Trento até Genova onde embarcaram em um navio aborrotado de imigrantes. À bordo, pais, filhos, com poucos pertences, mas grandes sonhos. No navio nasce o 5º filho de Valentino e Giudita, Luigi, pai de Guerino. Merica, Merica, Merica, Cosa Sarala Sta Merica, esta era uma parte da música que cantavam. Não sabiam ao certo o que era a América, mas almejavam construí-la.

Ao desembarcarem no dia 17 de janeiro de 1880, viram seus sonhos transformados numa dura realidade. O que encontraram não foi um ¨Bel Mazzolino Di Fior¨. A Terra acidentada que lhes foi destinada, foi regada com suor e lágrimas. Mas com muito trabalho, fé e determinação, logo surgem os primeiros parreirais. A uva era amassada com os pés e com isso faziam o vinho para o consumo. Esse amor pelo cultivo da uva e elaboração dos vinhos foi passando de geração em geração. Guerino Motter, neto de Valentino, juntamente com a esposa e seus nove filhos, vinificavam no porão de sua casa toda a produçaõ de uva e comercializavam, para uma cooperativa. Em 1974 fundou a vinícola Casa Motter. Atualmente o propietário é Roque Motter, filho de Guerino.